Trilogia Bevelstoke 1: História de um grande amor de Julia Quinn

Dados do livro:

  • Título original: The Secret Diaries of Miss Miranda Cheever (2007)
  • Páginas: 288 páginas
  • Editora: Arqueiro
  • Edição: 2020
  • Idioma: Português

Julia Quinn, para quem é gosta de romances históricos ou de época, ela é com certeza uma das maiores referências. Minha autora favorita dentro do gênero. Se você quer começar a ler um romance de época, que seja leve e despretensioso, sempre comece por Julia Quinn. E mais uma série lançada no Brasil dessa maravilhosa romancista: A Trilogia Bevelstoke.

Oooh, primeiríssima coisa à respeito dessa série: AS CAPAS DA SÉRIE BEVELSTOKE! Essas capas! Ah, essas capas! E surto de todo coração! (~hahaha). Finalmente, uma série publicada com as versões de capas das edições britânicas por aqui! Eu sempre fui apaixonada pelas edições britânicas, as ilustrações elegantes e descontraídas que se casam tão bem ao estilo da autora. (Em vez daquelas mesmas capas com alguma modelo vestindo roupas e acessórios de época.) E vamos iniciar com o primeiro livro da série: História de um grande amor.

Resumo:

Miranda Cheever, aos 10 anos de idade, não era considerada uma beleza e nem que a teria algum dia. Era magra demais, com pernas longas demais, um rosto alongado e cabelos escuros para o padrão de beleza da época. No entanto, era uma garota animada, inteligente e madura para idade, com gosto pela leitura, contava com a lealdade da sua impetuosa melhor amiga Olivia Bevelstoke e, mesmo que quase negligenciada pelos pais, ela tinha seu segundo lar na família Bevelstoke.

Um belo no dia, após o aniversário de 11 anos de sua amiga e da ocorrência de um desentendimento sobre “padrões de beleza” e ser chamada de feia com uma outra menina na mesma idade, ela conhece Nigel Bevelstoke, o belo jovem Visconde de Turner, o irmão mais velho de Olivia, que a leva de volta para casa. No caminho, ele percebe o quanto essa pequena garota é inteligente, astuta e persistente para idade. Eles conversam, ele a encantou. Ele a convence a escrever um diário sobre sua vida e diz que ela irá crescer e aparecer, ficará tão bonita quanto já é inteligente. Miranda se apaixonou. E até o registrou em seu diário…

Aos 19 anos, Nigel… (Nigel não! Ele detesta esse nome! Então…) Turner, como ele prefere ser chamado, era um jovem atraente, charmoso, disposto e alegre. Porém suas escolhas na vida amorosa não foram muito felizes, o que o levou a ser um homem amargo, distante e solitário.

Quase 10 anos depois, Miranda cresceu, tornou-se uma jovem bonita e ainda mais inteligente e perspicaz. Sensata com um lado afiado e teimoso. Continua registrando tudo o que faz ou acontece em seu diário, o que nem sempre é uma rotina muito emocionante. Ela está preste a fazer seu debut na sociedade em Londres. Seu amor e fascínio por Turner não mudaram, sempre atraída por ele. No entanto, o homem que ela conhecia mudou para uma versão sombria.

Miranda também nunca teve esperança em uma relação amorosa com Turner, porém alguns acontecimentos inesperados podem fazer a atração acender, reviravoltas acontecer e muito drama para sua história de amor…

Sobre a História…

História de um grande amor, não é apenas a história de um “grande amor”, mas a história de um “grande primeiro amor” dramático. rsrs

Eu sou sempre suspeita ao falar ou me empolgar com algum livro de Julia Quinn, e falo como uma grande fã que tem acompanhado a autora por mais de 10 anos. Para mim, seu estilo é sempre marcado com bons enredos, a leveza na narrativa, sem conflitos perturbadores, o bom-humor e o bom desenvolvimento da relação romântica que vai se construindo entre o casal principal. As heroínas são fortes, determinadas, inteligentes e ousadas dentro do seu contexto histórico. E os “mocinhos”, sempre “bons homens”, cada um com o seu charme romântico, seja contido, distante ou libertino.  E apesar de cada história contar um enredo diferente, não há como fugir dos clichês. Então, sempre teremos um final feliz…

História de um grande amor não foge desse perfil. Como experiência de leitura, a narrativa é fluida e rápida, o enredo não pede muito dos seus pensamentos, não cansa e te mantem descontraído todo o tempo com os toques de comédia romântica. Mas, infelizmente, o que não me fez simpatizar ou me encantar totalmente pela história foram os protagonistas e o desenvolvimento do relacionamento do casal.

Miranda, nossa heroína, está “ok” no seu papel: inteligente, sensata, um pouco teimosa e ousada. Ela não tem uma vida difícil, mas ao longo dos seus 19-20 anos de vida, ela teve que se adaptar às várias situações após a morte de sua mãe e aprender a ser independe, apesar de toda afeição e acolhida da Família Bevelstoke. Ela tem esse amor não “devidamente” correspondido pelo Visconde de Turner, o nosso protagonista masculino, que é causa de muito drama. E Turner desenvolveu um grande conflito interno quando o assunto é “amor” ou “casamento”, afinal ele não quer ser livre para aproveitar a vida não assumir mais compromissos que o prendam de alguma forma, o que traz ainda mais drama ao relacionamento dele com Miranda. Turner é um pouquinho frustrante.

E aqui que mora o problema na trama: eu não consigo entender (ou simpatizar) com o grande problema “traumático” ou “devastador” do Visconde, pois é mencionado de forma muito superficial o acontecimento do seu “trágico” casamento. (Minha impressão: ele cavou cegamente um buraco amargo no amor, se enfiou nele e, quando teve a oportunidade de sair para uma nova vida, por puro egoísmo ou orgulho, permaneceu na amargura. rs.) Ele pisa muito na bola com Miranda. No entanto, ainda há os bons momentos entre Miranda e Turner que valem a leitura… (~hahaha)

No geral, é um bom romance. Não é meu favorito da Julia Quinn, porém o segundo livro da série, com Olivia Bevelstoke (melhor amiga de Miranda e irmã de Turner) como protagonista, ganhou meu coração! (~hahaha).

Se eu não me engano, no Brasil houve uma antiga publicação de História de um grande amor em edição de banca pela Nova Cultural, mas também foi o único livro da trilogia lançado na época. Com relação aos livros de Julia Quinn, nas edições de banca, nunca tiveram suas séries completadas. 😦

Nota:

Avaliação: 3 de 5.

Trecho de História de um grande amor:

Ou o que achava que amava. Ela não parava de tentar se convencer do contrario, dizendo a si mesma que tudo que tudo não passava de uma paixonite de menina e que superaria aquele sentimento. Que já tinha superado, inclusive, mas que ainda não se dera conta.

Ela so estava habituada a se ver como uma mulher apaixonada por ele. Só isso.

Mas aí ele fazia algo completamente desprezível, como sorrir para ela, e todo o esforço de Miranda caia por terra e era preciso começar tudo novo. Um dia isso valeria a pena. Um dia ainda acordaria e perceberia que passara dois dias consecutivos sem pensar em Turner e, em um passe de mágica, esses dois dias virariam três, depois quatro e…

– Miranda?

Ela ergueu o rosto e viu que Turner a observava com uma expressão zombeteira. Teria parecido condescendente, não fosse pelos cantinhos dos olhos levemente enrugado… Por um momento ele pareceu leve e jovem, e talvez até mesmo satisfeito.

E Miranda ainda estava apaixonada por ele. Pelo menos até o fim da noite não haveria a menor chance de se convencer do contrário. Na manhã seguinte ela recomeçaria mais uma vez, mas por ora nem sequer se daria ao trabalho de tentar.

(p. 75)

Livros da Série Bevelstoke:

  1. História de um grande amor (Miranda Cheveer e Nigel Bevelstoke, Visconde de Turner)
  2. O Que Acontece Em Londres (Olivia Bevelstoke e Harry Valentine)
  3. Dez Coisas Que Eu Amo Em Você (Annabel Winslow e Sebastian Grey)

Informações:

Site oficial da autora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s