A Música Que Mudou Minha Vida de Robin Benway

Dados do livro:

  • Título original: Audrey, wait!
  • Páginas: 368 páginas
  • Editora: Galera 
  • Edição: 2009
  • Idioma: Português

Eu amo essa história! Um romance delicioso no estilo teen-lit, escrito pela autora Robin Benwayo livro A Música Que Mudou Minha Vida tem uma história eloquente, divertida e diferente. Originalmente publicado em 2008 nos EUA, o livro foi lançado por aqui pela Editora Record em 2009. Ok! Esse livro não mudou minha vida, mas ele conquistou uma fã empolgada!(~haha)

Ok! Esse livro não mudou minha vida, mas ele conquistou uma fã empolgada! =)

O dia em que terminei com meu namorado Evan foi o dia em que ele compôs a música. Vocês  sabem, a música. Tenho certeza de que já ouviram. Talvez tenham dançado enquanto ela tocava na formatura ou cantado em seus carros numa sexta-feira à noite enquanto dirigiam e imaginavam que deveria ser desumano sentir-se tão feliz, as janelas abaixadas e nada além do ar a sua volta. Todas as mães provavelmente a cantarolaram enquanto limpavam o filtro da secadora de roupas e seus avôs muito provavelmente já assoviaram alguns compassos. Se forem do tipo que assovia. (Audrey, p. 7)

Resumo:

Quem é que não gosta de música, né? Ou, não tem aquela música especial, que marcou um determinado momento inesquecível? Pois bem, só que com Audrey Cuttler, aquela que nos conta sua versão dessa história toda, uma determinada música foi bem mais fundo do que simplesmente marcar um determinado momento… A música, de fato, virou sua vida de cabeça para baixo! 

Audrey era uma adolescente normal de 16 anos, apaixonada por música, com uma super-melhor amiga, uma gata gorda (a Bendomolena – o nome da gata. -hahaha) e uma vida legal, até que ela rompeu com seu namorado Evan, um aspirante a estrela do rock, e este, magoado e num lapso único, escreveu uma música com o seu nome e falando sobre o fim do relacionamento. Ela decidiu que terminar o namoro era o melhor, pois, convenhamos, Evan  – apesar de lindo e ter higiene bucal – não ligava muito para ela.  Só pensava na banda! No entanto, justo no dia do rompimento, ia ser uma noite especial para a banda de Evan, na qual ele é o vocalista, os Do-Gooders: a noite em que um contato de uma gravadora famosa iria, finalmente, assistir um show da banda. A surpresa foi enorme para Audrey, pois ela nunca imaginou que Evan seria capaz de compor uma música tão boa. Sim, a música era boa. E, enquanto a pior sensação tomava Audrey, a música conquistava a empolgação de seus ouvintes.  Depois de um tempo, o pior aconteceu: a música, “Audrey, espere!” virou hit do momento!

Ao passo que a música lançava a banda Do-Gooders ao estrelato e turnês no Japão, todos queriam saber quem era a Audrey. Em um mundo onde a comunicação pela internet fornece o envio de informações muito mais rápido através das redes sociais, MSN e e-mail, a vida da Audrey realmente se complicou. Ela agora é famosa! O mundo decidiu que Audrey é uma celebridade, e deste modo, ela agora está sob os holofotes, fugindo de fãs e de paparazzi. Sua vida virou um inferno! E agora, contando com a ajuda de sua melhor amiga Vitória, ela vai ter que lidar com as fofocas na escola, encarar seus pais, tentar ter algum encontro sem interferências, ver a história da sua vida amorosa, totalmente distorcida, nas primeiras páginas e ler os comentários mais absurdo a seu respeito na internet, de pessoas quem nem a conhece. Ela não queria a fama! Será que sua vida algum dia vai voltar ao normal? Só lendo para descobrir!

Sobre a história…

A Música Que Mudou Minha Vida tem um enredo até simples e despretensioso, entretanto é uma história escrita com charme e simpatia, não faltando o típico humor irônico juvenil, em uma narrativa deliciosa. Bem, a leitura é viciante! É o tipo de história que nos cativa pelos personagens expressivos e pela forma como a leitura nos prende do começo ao fim, em uma diversão garantida. A trama é narrada em primeira pessoa, com Audrey, a protagonista ganhando vida e voz, nos relatando o seu lado da história, de quando a música com o nome dela, composta pelo seu ex-namorado, fez um tremendo sucesso e sua vida virou um inferno. Livros em primeira pessoa pode ser cansativo para mim, sempre sob o mesmo ponto de vista de um personagem que muitas vezes não é interessante… Mas Audrey é muito legal! (~hahaha)

Audrey tem um humor extremamente irônico, atilado e honesto com ela mesma. Ela é descolada, adora músicas, CDs copilados e ouve som muito alta. Com ela a gente se diverte (e  como rimos das situação!), se aflige ou, simplesmente, seguimos o som. Aliás, todos os personagens são fantásticos. Os pais de Audrey são os melhores, apesar de seus hábitos um pouco esquisito. A Vitória é o tipo de melhor amiga imbatível e inteligente, com a qual você pode contar para tudo, nos melhores e piores momentos. E James é um fofo!

Para um teen-lit, o interessante dessa história toda é que, indo além da ficção, ela pode representar um evento que pode acontecer na vida real. E o que confere isso a história é o simples depoimento de Ana Júlia Werneck na orelha da capa, aquela que inspirou a música Ana Júlia, composta pelo vocalista do Los Hermanos, gravada pela banda e conquistou um grande sucesso em 1999. (Quem é da época, com toda a certeza lembra-se dessa música!) Pois é, a menina da música era real, e como ela própria expõe, todos queriam saber quem era a tal da Ana Júlia, o que também causou uma confusão na sua vida. Um caso quase semelhante ao da Audrey, apesar que o desta última ser ficção.

Uma coisa muito fofa no livro é que o título de cada capítulo é um trecho de uma letra de música.

E o que mais posso escrever desse livro…  Bem, simplesmente ADOREI! Estou apaixonada pela história! Para quem gosta de música e curte uma história juvenil, engraçada e procura um bom momento de leitura, A Música Que Mudou Minha Vida é uma mega-recomendação.

Curta o som (só músicas que eu gosto! Hahah) e leia A Música Que Mudou Minha Vida!

Nota:

Avaliação: 4 de 5.

Trecho de A Música Que Mudou Minha Vida:

Aqui está a pior parte: a música era boa. Quer dizer, vocês obviamente já sabem disso agora — não estou revelando nenhum grande segredo nem nada. Mas, na hora, a galera toda estava quase tendo um ataque cardíaco coletivo, de tanto que dançavam. (…) Juro, se aquela música não fosse sobre mim, se eu nunca tivesse encontrado com Evan, estaria naquele palco sacudindo o corpo que mamãe me deu, de tão viciante que era. Mas, em vez disso, fiquei enraizada no chão e meu queixo estava em algum lugar perto dos meus joelhos. Victoria estava ao meu lado, os olhos esbugalhados, e Jonah estava se sacudindo atrás de nós, meio sem saber o quanto a situação era horrível. Quer dizer, Evan estava no palco e cantando sobre mim na frente da nossa escola inteira! Se eu tivesse sido mais rápida, teria corrido para o palco e arrancado os fios do amplificador e, enquanto estivesse fazendo isso, daria um encontrão no Evan ou derrubaria a bateria ou alguma coisa. Mas eu não conseguia me mover; não conseguia chorar, aplaudir ou falar. Sério, foi como ser enterrada viva, o peso de tudo no mundo esmagando o meu peito, e Evan estava com a pá. — Audrey, espere! Audrey, espere!

Irformações:

Achei a música que Evan compôs para a Audrey, gravada por fãs, no You tube! Ficou muito boa! Ouça Audrey, wait! (Audrey, espere!)!

Site da autora

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s